GUARDA PESSOAL

O cão é utilizado como uma ferramenta de defesa, treinado para defender os integrantes da família em situações diversas. Utilizamos a agressividade natural dos cães a nosso favor. O cão deve andar normalmente com o seu proprietário e com um comando de "liga" ele deve entrar em estado de alerta.

Um cão de defesa pessoal deve ser muito bem sociabilidade, para que tenha condições de acompanhar seu tutor em diversos lugares, como parques, passeios de carro, shoppings centers, etc.  O cão é treinado para reconhecer situações ameaçadoras e um ataque desse cão somente deve ocorrer sob comando em situações de risco, ele deve ter um comportamento tranquilo e controlado em meio as pessoas e outros animais, bem como na presença de distrações e barulhos diferentes

O cachorro de defesa pessoal tem um papel de guarda preventiva também, podendo acompanhar em passeios de família, no uso de um banco 24 horas, em saídas de carro, etc. Assim, uma das funções muito importantes do cão é a da intimidação, já que muitas vezes a basta sua presença para intimidar o sujeito mal intencionado. É a lei do predador e da presa! Todo predador escolhe a presa mais fácil, assim, dificilmente o sujeito irá escolher como vítima aquela pessoa que está acompanhada de um cachorro.

A grande vantagem de um cão de defesa pessoal treinado, é a versatilidade desse animal, pois, antes de tudo, ele é um cão de companhia para toda a família, que você pode brincar, passear, levar para todos os lugares onde são permitidos animais e, ao mesmo tempo, ter a segurança de estar protegido caso ocorra alguma situação hostil. 

Requisitos para o treino de guarda pessoal

O cão de guarda pessoal deve ter tido uma ótima sociabilização, para que possa frequentar os mais variados ambientes acompanhado de seu tutor. Também é importante que tenha uma boa base de adestramento, no mínimo a obediência básica. E também é importante que o tutor tenha um bom controle do cão e um vínculo estreito.